quarta-feira, março 28, 2007

Elas Somos Nós, livro de Andrea Peniche

Pela mão da Afrontamento, chega-nos Elas Somos Nós, da Andrea. Eu sei que somos todos suspeitos aqui na Deriva, mas a Andrea superou-se. Livro provocador (eu explico: as melhores provocações são aquelas em que os próprios protagonistas mostram as suas contradições), que se lê muito bem e com gosto e, ainda por cima, num registo actual da luta recentíssima contra o Não dos ultramontanos, tias e bagãofelixianos. Límpido, pela escolha do aprofundamento de um tema que é o género (sendo muito fácil cair em vulgaridades e verdades de café), alternativo na análise epistemológica e livre, nas concepções que utiliza, não se acantonando em chavões e facilitismos. Grande abraço, Andrea.

«Fomos testemunhas de uma sociedade que se comoveu mas, quando pôde, não se moveu (p.16)»
«No quadro do nosso panorama editorial e reflexivo, o livro de Andrea Peniche, Elas Somos Nós. O Direito ao Aborto como Reivindicação Democrática e Cidadã, que agora surge a público, representa o documento que nos faltava sobre as questões do aborto, sendo, por isso, um texto obrigatório para compreender o processo que sustenta a legislação vigente.
De leitura agradável, cativante e envolvente, com uma linguagem escrupulosamente cuidada - quer no ponto de vista epistemológico, político e até jurídico -, a presente obra, pela sua estrutura, levantamento e organização dos temas que desenvolve e pela implicação claramente assumida pela autora, desafia a uma reflexão pessoal indutora de uma posição própria e esclarecida sobre a questão»
Do Prefácio, Fernanda Henriques e Gabriela Moita
Enviar um comentário