quinta-feira, fevereiro 01, 2007

Puristas da língua, acordai, caneco!

Luís Badosa, Bilbau
Ele haverá maior dislate? Ele haverá maior insulto? Então não traduziram o Banqueiro Anarquista do Fernando Pessoa para galego, a nossa língua irmã que toda a gente entende? E não deram o Prémio Placido Castro 2006 ao tradutor Xoán Montero? E logo ex aequo com Ekaterina Guerbek pela tradução de O Diário de um Louco, de Gogol? Acordai, puristas da língua! Nem um glossáriozito a acompanhar as funestas páginas traduzidas para galego! Eles, os galegos, que faziam fila nas nossas livrarias para lerem Fernando Pessoa em português de Portugal, vêem-no agora assim traduzido, reduzido à ínfima expressão castelhanizada da língua! Vede, vede, como caíu a nossa língua e reagi contra Castela que nos sufoca! Maldita normalização que nos castelhaniza o imo. Vede, pois, aqui!
Enviar um comentário