sábado, dezembro 30, 2006

Hoje, no Expresso, Filipa Leal como uma das 27 jovens promessas

Foto de Rui Duarte Silva
O seu último livro, «A Cidade Líquida e Outras Texturas», impressionou Eduardo Prado Coelho ao ponto de lhe dedicar uma página inteira do «Mil Folhas», atulhada de elogios. Mas a verdade é que é muito fácil ficarmos impressionados com ela. Aos 27 anos, já arranjou tempo para escrever três livros, e fazer uma licenciatura em jornalismo na Universidade de Westminster (Londres), um mestrado em Literatura Portuguesa e Brasileira, no Porto, e um ano de estágio no Ballet Teatro. Para se ter uma dimensão um pouco mais completa da sua hiperactividade é bom sabermos que investe as noites de 5ª feira no Teatro do Campo Alegre, milita no grupo de intervenção cultural Caixa Geral de Despojos e colabora no suplemento «Artes e Letras», do «Primeiro de Janeiro». Se ficou cansado só de ler estas poucas linhas, imagine-a a ela, que vive esta vida, e perceberá logo porque é que Filipa promete viver o 2007 sem pressas - mesmo que numa correria.

Texto de Jorge Fiel
Enviar um comentário