terça-feira, julho 17, 2007

Dorregarai, A Casa-Torre de Anjel Rekalde, traduzido por Francisco Marques e a editar este mês pela Deriva

A capa espanhola de Dorregarai, A Casa-Torre e Anjel Rekalde

Angel Rekalde, Tolosa – País Basco (1957) é licenciado em Sociologia e Ciências Políticas e doutorado em Jornalismo pela Universidade do País Basco. Analista do Discurso, é também um profundo conhecedor da História nacional basca e do seu conflito nacional com os Estados espanhol e francês, do qual possui, aliás, uma funda vivência pessoal. Encarcerado durante e após o franquismo pela sua militância na organização armada basca ETA, cumpriu duas décadas de prisão, em numerosos cárceres do Estado espanhol, que transformou num tempo fecundo de grande vitalidade intelectual. Retratou essas vivências em obras como Herrera, Prisión de Guerra e em crónicas e artigos diversos. A trilogia cuja publicação em português a Deriva Editores agora inicia, com "Dorregarai, A Casa-Torre" é uma densa saga histórica, que conta a História do último século e meio de vida da nação basca, desde a abolição militar da sua última fronteira com Espanha, no rio Ebro, até aos 90 do último século. A Deriva editará, por ordem cronológica os dois restantes volumes, "Mugalaris" e "Sombras del Alba", difundindo pela primeira vez em língua portuguesa, a visão independentista do conflito, pela mão de um dos mais reputados ficcionistas do país na actualidade. De Angel Rekalde, em co-autoria com o jornalista português Rui Pereira, encontra-se editado em Portugal o ensaio "O Novo Jornalismo Fardado – El País e o Nacionalismo basco".
A edição portuguesa da Deriva, a sair ainda este mês, vai inaugurar uma nova colecção de ficção que continuará a ser de Gémeo Luís (não tardaremos a dar a conhecer a nova capa). A tradução é de Francisco Marques.
Enviar um comentário